Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Letras Aventureiras | Por João e Luís Jesus

De João Jesus e Luís Jesus, nomeados os mais jovens escritores portugueses em 2016.

18
Dez17

"Fama" - Capítulo X

João Jesus e Luís Jesus

fama.png

Acordo e a primeira coisa que me passa pela cabeça é: "Onde é que eu estou?".

Olho em volta e de repente, lembro-me. Estou em Los Angeles! Não era um sonho...

Agarro no meu telemóvel, com cuidado para não acordar a Dianne e vejo as horas. São nove e meia da manhã. 

Oh não! Estamos atrasadas! Já devia estar à meia hora nos estúdios!

- Dianne! Acorda depressa! - Grito-lhe abanando-a

Ela acorda e olha para mim.

- Que é? - Grunhe 

- Estamos muito atrasadas! - Digo, enquanto me visto

Ela levanta-se imediatamente e começa a vestir-se.

Comemos algumas coisas rápidas e descemos muito rápido. O motorista ainda está à espera cá fora.

- Desculpe o atraso, senhor. - Digo

- Não faz mal. É normal. - Diz ele, calmamente

A Dianne fecha a porta e o motorista arranca imediatamente o carro. 

Chegamos aos estúdios muito rapidamente e dirigimo-nos ao estúdio que nos foi indicado ontem à noite. 

Entramos e a grande multidão faladora, cala-se de imediato e olham muito sérios para nós.

- Atrasadas logo no primeiro dia. - Diz uma senhora que eu não conheço

- Desculpe. - Digo

- Arranjem uma mesa e ouçam com atenção o que vou dizer. - Diz ela

Sento-me numa mesa com a Dianne. 

A mulher apresenta-se e diz que se chama Tam. Ela vai ser responsável pelas dietas e exercício físico de todos os modelos.

No fim da sua enorme explicação, ela diz que agora iremos para o ginásio para começar com os treino.

Entro no ginásio que é enorme. Nunca vi um ginásio tão completo em toda a minha vida. 

- Quero já todos no chão a fazer 40 flexões sem parar e depois de seguida 50 abdominais. Sou eu que os conto. - Diz ela aos berros - Comecem.

Ela começa a contar em voz alta e temos de obedecer ao seu ritmo. Chego ao final das flexões com uma enorme dor nos braços.

- Cinquenta abdominais, já! - Grita ela

E começa a contar outra vez. Temos de acompanhar sempre o ritmo da sua contagem e espero não errar uma vez.

De repente uma miúda pára de fazer o exercício e a Tam obriga-a a ficar em posição de prancha durante o resto do exercício. Coitada! Ela conta cada vez mais devagar, para que a outra menina fique em prancha o maior tempo possível.

Depois dos abdominais ela submete-nos a uma exaustiva corrida e de seguida a levantamento de pesos.

Acabo a aula estafada. Reparo que já é hora de almoço. Ela manda-nos para o chuveiro e de seguida, vamos todos para o refeitório.

- Daqui em diante todas as vossas refeições têm de ser à base de frutas, alguns lacticínios, sempre que possível light, pois têm de perder algum peso para poderem ser modelos. Quando acharmos que alguém já não necessita de mais dieta, mandamos parar, até lá, ninguém pode parar a dieta. Percebido? - Grita ela

- Sim. - Respondemos todos

Ela dá-nos ordem de começarmos a comer. Corremos para as bancadas de comida. Tem lá todo o tipo de alimentos. FIco de boca aberta quando vejo batatas fritas.

- Acho que já percebi o que eles querem com isto. Eles estão a ver o que nós escolhemos para comer. Se respeitamos a dieta ou não... - Sussurra-me a Dianne

Agarro num tabuleiro e coloco num prato um pouco de salada, uma massa de carnes que me parece deliciosa, sopa e de sobremesa, um gelado de baunilha.

- Acho que é melhor não levares isso, Chelsea. - Diz-me a Dianne

- Sou eu que decido o que como, não são eles. - Digo convencida

E é verdade! Não é preciso ser um palito para ser bonita! Preciso é de me sentir bem e não me sinto bem a obrigarem-me a comer o que não quero.

Como a minha refeição e quando me preparo para ir embora, oiço uma voz.

- Menina Chelsea, faça favor de comparecer dentro de uma hora no estúdio dos desfiles de moda. Obrigado. - Diz uma voz nos altifalantes

Bufo. Estou feita!

 

20916630_852581441564418_1179582757_n.png

17
Dez17

"Vem Ter Comigo"

João Jesus e Luís Jesus

pinky-swear-329329_1920.jpg

Agarrou no seu telemóvel, que estava no bolso do seu casaco.

Tinha os olhos molhados, tinha um grande vazio dentro de si. Precisava de se animar um pouco.

Entrou na aplicação das mensagens, percorreu a lista e encontrou o nome. Encontrou o nome daquela pessoa especial.

Carregou no nome e escreveu uma pequena mensagem. Pediu-lhe que viesse a sua casa o mais rápido possível. 

Esperou e poucos minutos o telemóvel vibrou. Agarrou imediatamente nele.

Oh não! Estava a ligar-lhe. Sem demoras, atendeu a chamada.

- Sim? Lúcia? - Perguntou a outra pessoa

- Olá. 

- Oh! - Suspirou - Pensei que estava algo errado. O que se passa?

Lúcia respirou fundo.

- Por favor vem cá a casa! Preciso de falar com alguém. - Choramingou

Ouviu-se um suspiro do outro lado da linha.

- Lúcia... Era suposto estarmos de relações cortadas! Supostamente nós estamos zangadas. - Disse ela

- Ok! Mas Beatriz, por favor, vem cá! Vamos esquecer essa estupidez! Vem cá! Preciso de falar! Vem ter comigo. Somos melhores amigas. - Disse ela, enquanto mais lágrimas rolavam pela cara abaixo

- Ok Lúcia. Estou aí em dez minutos. Não faças nada estúpido. - Disse Beatriz, cuidadosamente

- Obrigada. - Sorriu - Obrigada por seres minha amiga. 

- Somos melhores amigas não é? Devemos apoiar-nos uma à outra. - Disse Beatriz um pouco mais animada

Lúcia sorriu e esperou pela amiga, sentada na cama.

 

20916630_852581441564418_1179582757_n.png

16
Dez17

Resenha do filme "Titanic"

João Jesus e Luís Jesus

MPW-71146.jpg

Ontem vi um filme que já queria ver há muito tempo, mas que nunca tive oportunidade.

Este filme é muito célebre pela sua grande história e mesmo nos dias de hoje continua a ser muito comentado.

Estou a falar do filme "Titanic". Eu sei que este filme já saiu há muito, muito tempo, mas apenas o vi ontem. 

E gostei muito! Está um filme fantástico, excepto em uma coisa. Para quem ainda não saiba, este filme é enorme! E eu achei que em todos os minutinhos do filme iamos ter conversas e essas coisas interessantes. Mas não! Existem vários minutos cheios de conversa fiada e eu acho que podia ser excusada alguma dela.

Continuando, eu recomendo muito este filme. É impossível não deitar uma lágrima no seu final. 

Este filme começa com um grupo de exploradores que exploram os restos do mais famoso navio do mundo, o Titanic. Eles tentam encontrar uma pedra muito preciosa que foi perdida quando este afundou. Nestas explorações, eles descobrem um retrato de uma mulher com essa pedra preciosa no pescoço.

Eles transmitem as suas explorações para a televisão e uma senhora de idade, telefona-lhes para falar com o grupo, pois ela esteve no Titanic e sabe da existência da pedra.

Ela vai ter com o grupo, juntamente com a sua neta, porém estes acham que ela é uma impostora. Ela revela que ela é a mulher do retrato, chamada Rose, e começa a contar a sua história no Titanic.

Ela conta que embarcou no Titanic com a sua mãe, uma condessa e o seu futuro marido, Cal. Ambos são muito ricos e viajam na primeira classe. Rose diz que se sente estranha entre os mais ricos e que tenta disfarçar.

Jack, um rapaz mais pobre, ganha uma aposta de póquer e ganha bilhetes na terceira classe do Titanic, juntamente com um amigo italiano.

Eles embarcam no navio que se diz que nem Deus pode afundar. 

No primeiro dia, Jack vai para a frente do navio e vê pela primeira vez Rose. Ele fica admirado por ela e não consegue tirar os olhos dela.

Nessa noite, Rose conta que se sentia farta de ser de uma classe maior e diz que não quer mais ver os outros da mesma classe a tratar os de classes inferiores como escravos. Ela janta com a sua mãe e Cal, mas no fim do jantar, resolve ir para a frente do navio para se suicidar.

Ela tenta suicidar-se, mas é impedida por Jack, que diz que se ela saltar, ele salta com ela e começa a tirar os sapatos e o casaco. Ele consegue convencer Rose a não se matar, mas esta escorrega e quase cai ao mar, mas Jack salva-a.

Cal e mais alguns membros mais ricos, chegam quando Jack salva Rose. Estes agradecem-lhe por salvar Rose e convidam-no para jantar com eles no dia seguinte. Jack aceita, mas porém o Mestre de Armas, não acredita na história contada pelos dois, pois não sabe como Jack teve tempo de tirar os sapatos e o casaco antes de salvar Rose.

No dia seguinte, Jack tem a ajuda de uma amiga da mãe de Rose para se vestir para o jantar. Ele consegue vestir-se como gente rica e passa despercebido entre eles.

Ele janta com Rose e aí começa a sua história de amor. 

Não posso contar muito mais, pois o filme é repleto de coisas maravilhosas. Recomendo muito que vejam! É simplesmente lindo!

 

20916630_852581441564418_1179582757_n.png

15
Dez17

"Muda De Vida ou De Poema" - Gonçalo M. Tavares

João Jesus e Luís Jesus

leave-1957302_1920.jpg

 Um poema não é uma coisa que se coloca sobre o teu dia como um condimento sobre o teu almoço. A vida de uma pessoa não tem material semelhante a nada que conheças. Existir é feito de peças impossíveis de copiar. E a poesia não entra nesse material único - a vida de uma pessoa - como o avião no ar ou o acidente do avião na terra dura. Um poema não é manso nem meigo, não é mau nem ilegal. 

Os homens não se medem pelos poemas que leram, mas talvez fosse melhor. O que é a fita métrica comparada com algo intenso? Há poemas que explicam trinta graus de uma vida e poemas que são um ofício de demolição completa: o edifício é trocado por outro, como se um edifício fosse uma camisa. Muda de vida ou, claro, muda de poema. 

Gonçalo M. Tavares, in 'A Perna Esquerda de Paris' 

 

13
Dez17

"Gestos de Amor" - Ana Ribeiro

João Jesus e Luís Jesus

066ac-hands_by_laureno9100.jpg

 Amo-te. Sim, A-M-O-T-E. Soletrando devagar o que sinto.

É só isso que hoje me apetece escrever, sussurrar ao teu ouvido, descrevê-lo no teu corpo. Sobre o qual me apetece pensar, no sentido que essa palavra tem, na forma que apresenta, as curvas que tem, a loucura que desencadeia na minha vida quando te toco, quando me envolvo em ti e te percorro.

O que é afinal o amor? Tu sabes o que é?

Então faz um esboço para mim, tenta desenhá-lo em mim.

O amor é um pedaço. Um fragmento do nosso ser. Todos temos um pedaço de nós escondido algures numa recôndita parte daquilo que somos, da nossa existência. É aquele pedaço de nós, que diz o que pensa e que faz o que não deve, sem fazer nem dizer nada em concreto, intervém de mansinho sem ser solicitado e mesmo sendo tão pequenino e tantas vezes frágil e sensível consegue ser forte o suficiente para mexer com tudo. É o centro de todas as emoções, memórias e recordações e sente tudo o que nós sentimos e nem faz por disfarçar. Demonstra-o bem. Faz-nos marcar a diferença por expressarmos tudo de uma forma tão única. Este é o pedaço de mim que partilho contigo, é o pedaço de nós que deixas em mim, que reforças em mim. Que cuida sempre de mim. Que te dou. Seres parte de mim. Ai… O amor. O amor é amar. Amar-te. E amar, essa forma por vezes ingrata de viver, é uma dor de alma. Amar é estar contigo. É estar longe de ti e mesmo assim continuar a amar-te como sempre. É esperar-te. Desesperar-te. Contar contigo e tu não dizeres nada. Procurar-te. Ver através do silêncio e do vazio. Amar-te, por vezes, é como uma folha de papel em branco, suave e leve como uma pena, doce de maresia. Inconstante. Incerto. Permanente. Para sempre. Amar-te, é só um pedaço de nós, uma palavra. E nessa palavra, onde estou eu, cabes só tu.

 

Texto de Ana Ribeiro, escritora e blogger do blog "Escreviver"

 

Mais sobre nós

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

João Jesus

Chamo-me João Jesus. Sou escritor e blogger! Sou português e habito num concelho do distrito de Vila Real! A leitura, a escrita e o filme são as minhas grandes paixões.

letrasaventureiras@sapo.pt

Luís Jesus

Chamo-me Luís Jesus. Sou ilustrador e blogger. Adoro ilustração e tecnologia. Apesar de ser ainda novo, o meu sonho é licenciar-me em engenharia informática e visitar países como a Austrália, Singapura, China e EUA.

letrasaventureiras@sapo.pt

Direitos de Autor

Plágio é CRIME! Não me importo que utilizem os meus textos desde que os identifiquem com o nome pelo qual os escrevo ou o link do blogue. As fotografias que utilizo são retiradas da internet, no entanto, se houver alguma fotografia com direitos de autor: estes não serão esquecidos. Obrigada!

Autora do Banner

DESIGNED BY JOANA ISABEL