Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Letras Aventureiras | Por João e Luís Jesus

De João Jesus e Luís Jesus, nomeados os mais jovens escritores portugueses em 2016.

10
Abr16

O Monstro

João Jesus e Luís Jesus

Era uma vez um monstro. Um monstro muito peludo e grande e toda a gente tinha medo dele. O monstro gostava de correr pelos campos e brincar com as crianças da aldeia, mas todos tinham medo dele e por isso ele sentia-se muito só.

            Um dia, o monstro foi até à aldeia para comprar pão, mas as pessoas começaram a gritar e a fugir, pois tinham muito medo dele. O monstro não percebia porque é que as pessoas fugiam assim. Houve um dia em que ele ouviu o padeiro dizer que ele era uma aberração e que queria que ele desaparecesse. Ao ouvir isto, o monstro fugiu para o seu pequeno lar e começou a chorar e a pensar no que foi dito pelo padeiro.

            Já no início da madrugada, o monstro resolveu que ia partir para bem longe, para um sítio em que brincassem com ele. Fez a sua pequena mala e pôs o chapéu e partiu para um sítio longínquo. O monstro estava triste em deixar a sua casa mas ele não queria que as pessoas tivessem medo dele.

            As pessoas da aldeia começaram a acordar e sentiram-se estranhas quando não sentiram os passos do monstro pelo monte abaixo, pois era Domingo e o monstro costumava ir roubar alguns vegetais para fazer uma sopa. Todas saíram de casa e começaram a ficar preocupados por o monstro não aparecer. Foram à sua procura pela aldeia inteira, pelo monte, na sua casinha e até à beira do rio, mas nem sinal do monstro. Todos ficaram muito tristes, porque no fundo, até gostavam de ver o monstro. Começaram a chama-lo mas nem o seu nome sabiam. Ficaram tão tristes que começaram todos a chorar, até que uma criancinha que estava a explorar o terreno, viu as pegadas enormes do monstro. Toda a gente foi atrás das pegadas.

            O monstro estava sentado numa pedra a comer uns mirtilos porque estava cheio de fome. Quando ele viu as pessoas a descerem até si, o monstro fugiu pois pensava que eles lhe iam fazer o mesmo de sempre. Ele escondeu-se atrás de um arbusto mas as pessoas já o tinham visto e começaram a suplicar-lhe que ele não fosse embora. O monstro começou a sair do seu esconderijo e as pessoas da aldeia confessaram tudo o que lhe queriam dizer. O monstro sentiu-se mais feliz quando lhe disseram que gostavam de o ver todos os dias e revelou-lhes o seu nome: Lucas. As pessoas levaram-no de novo para a aldeia e desde aí todos começaram a brincar com ele e a fazer a sua vida normal, sem terem medo do monstro.

João Jesus

Mais sobre nós

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

João Jesus

Chamo-me João Jesus. Sou escritor e blogger! Sou português e habito num concelho do distrito de Vila Real! A leitura, a escrita e o filme são as minhas grandes paixões.

letrasaventureiras@sapo.pt

Luís Jesus

Chamo-me Luís Jesus. Sou ilustrador e blogger. Adoro ilustração e tecnologia. Apesar de ser ainda novo, o meu sonho é licenciar-me em engenharia informática e visitar países como a Austrália, Singapura, China e EUA.

letrasaventureiras@sapo.pt

Direitos de Autor

Plágio é CRIME! Não me importo que utilizem os meus textos desde que os identifiquem com o nome pelo qual os escrevo ou o link do blogue. As fotografias que utilizo são retiradas da internet, no entanto, se houver alguma fotografia com direitos de autor: estes não serão esquecidos. Obrigada!

Autora do Banner

DESIGNED BY JOANA ISABEL