Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Letras Aventureiras | Por João e Luís Jesus

De João Jesus e Luís Jesus, nomeados os mais jovens escritores portugueses em 2016.

31
Mai16

Divulgação/Agradecimento Rodrigo Mendes

João Jesus e Luís Jesus

  Não sei se se lembram, mas no nosso último sorteio, do exemplar de "Dois Mundos", o vencedor foi o Exc. Sr. Rodrigo Mendes, residente no Brasil.

  Porém este facto (em relação à residência), é muito importante, pois tem vários trunfos destacando-se entre muitos o reconhecimento de livros portugueses noutros países. :)

  Apesar de a entrega ter demorado um pouco, devido à organização da feira do livro em Lisboa, tudo acabou por se resolver através dos profissionais da Chiado Editora.

  O vencedor, mesmo assim, não se mostrou revoltado nem algo do género, antes nos agradeceu e nos compreendeu. Valorizou o nosso trabalho e escreveu-nos uma pequena mensagem; mas significativa! Veja só o que ele nos escreveu! :)

agradecimento rodrigo mendes
Agradecimento de Rodrigo Mendes

  "Letras Aventureiras felicidade irradia por ter ganhado e recebido esse livro fantástico de vocês!  Meus sinceros Agradecimentos!" by Rodrigo Mendes

  Como diz Millôr Fernandes, "Quão maravilhosas são as pessoas que não conhecemos bem.", ou melhor, às vezes as pessoas que não conhecemos pessoalmente, são mais simpáticas e civilizadas do que as que conhecemos.   Foi um prazer Rodrigo, oferecer-te este livro e te ter juntado à nossa comunidade. Contamos com você para eventuais campanhas que haverão. 

Grato pela participação

assinatura jj

 
30
Mai16

Música da Semana *1

João Jesus e Luís Jesus

Olá a todos! ;)

Esta semana, decidimos selecionar uma música para cada semana. Deixo-vos esta, que por acaso me despertou interesse! ;)

Ouçam!

https://www.youtube.com/watch?v=JuDv2hL41Yk

Hello darkness, my old friendI've come to talk with you againBecause a vision softly creepingLeft its seeds while I was sleepingAnd the vision that was planted in my brainStill remains within the sound of silence

In restless dreams I walked aloneNarrow streets of cobblestone'Neath the halo of a street lampI turned my collar to the cold and damp

When my eyes were stabbedBy the flash of a neon lightThat split the nightAnd touched the sound of silence

And in the naked light I sawTen thousand people, maybe morePeople talking without speakingPeople hearing without listening

People writing songsThat voices never shareAnd no one dareDisturb the sound of silence

"Fools" said I, "you do not knowSilence like a cancer growsHear my words that I might teach youTake my arms that I might reach you"But my words like silent raindrops fellAnd echoed in the wells of silence

And the people bowed and prayedTo the neon God they madeAnd the sign flashed out it's warningAnd the words that it was forming

And the sign said"The words of the prophetsAre written on the subway wallsAnd tenement halls"And whispered in the sound of silence

Espero que gostem! :)

assinatura jj

29
Mai16

"A União faz a força!"

João Jesus e Luís Jesus

  Hoje estamos na Savana para vermos o que se faz por cá. Já vi muitos animais, mas ainda nenhuma coisa curiosa. Continuo a andar e vejo uma pequena chita triste e encostada perto de um pedra. Pergunto-lhe o que se passou e ela responde que por ser pequena, os seus amigos não querem brincar com ela. Tive pena da chita e então convidei-a a vir comigo ver melhor a savana e a bichinha afirmou que me podia fazer uma visita guiada. Aceitei de bom grado.

  Já íamos longe e a chita ainda continuava a falar e a falar sobre o seu tio Timóteo que era a chita mais rápida do mundo. Ela dizia que ela ainda não corria grande coisa, mas que um dia ia ser como o tio. Concordei com ela, pois as chitas são todas muito rápidas.

  Passado uns tempos a chita parou de falar e vi-a a baixar as orelhas. Percebi o que se passava, pois estava ali uma girafa, um hipopótamo, uma zebra e um leão. Todos gozavam com a pequena chita, então deduzi que deviam ser os seus amigos. Coitadinha! A ser maltratada! Mandei-os calar e eles cheios de medo andaram para trás. Sem se aperceber a zebra deixou cair o seu colar de pérolas por um buraco que ela não cabia nem com a pata. Muito preocupados todos tentaram ajudá-la, mas ninguém cabia lá com a pata. A chita pensou bem no assunto e resolveu tentar ajudar. Como era pequenina conseguia caber lá sem preocupações. Os amigos aceitaram a sua ajuda e a chita espreitou no buraco. O colar estava muito longe, por isso os amigos tinham de lhe pegar nas patas e puxá-la para cima quando ela pedir. Todos a ajudaram, e eu também tentei.   Passado uns tempos a pequena chita apareceu com o colar da zebra e todos ficaram contentes. Como vi, a união fez a força. A chita despediu-se de mim e começou a fazer parte daquele grupo de amigos.

Moral da história:

Nunca deixes que os outros te afetem pelo teu tamanho e mostra-lhes o que vales.

assinatura jj

Pág. 1/19

Mais sobre nós

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

João Jesus

Chamo-me João Jesus. Sou escritor e blogger! Sou português e habito num concelho do distrito de Vila Real! A leitura, a escrita e o filme são as minhas grandes paixões.

letrasaventureiras@sapo.pt

Luís Jesus

Chamo-me Luís Jesus. Sou ilustrador e blogger. Adoro ilustração e tecnologia. Apesar de ser ainda novo, o meu sonho é licenciar-me em engenharia informática e visitar países como a Austrália, Singapura, China e EUA.

letrasaventureiras@sapo.pt

Direitos de Autor

Plágio é CRIME! Não me importo que utilizem os meus textos desde que os identifiquem com o nome pelo qual os escrevo ou o link do blogue. As fotografias que utilizo são retiradas da internet, no entanto, se houver alguma fotografia com direitos de autor: estes não serão esquecidos. Obrigada!

Autora do Banner

DESIGNED BY JOANA ISABEL