Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Letras Aventureiras | Por João e Luís Jesus

De João Jesus e Luís Jesus, nomeados os mais jovens escritores portugueses em 2016.

16
Mai16

"Um grande, um grande sonho"⭐

João Jesus e Luís Jesus

Esta noite resolvi sonhar. Sonhar com coisas simples, mas ao mesmo tempo, coisas belas. Sonhei contigo vestida de branco, a correr pela relva verde, descalça. Eu corria ao teu lado e às vezes as nossas mãos tocavam-se e parecia apanhar um choque elétrico. Um choque vindo do teu e do meu coração. Corremos e corremos até que vimos uma pequena casa modesta, feita de madeira. A porta da casa abriu-se e saíram de lá duas crianças, belas como ela. Era um rapazinho e uma menina. A menina tinha caracóis loiros, como os meuse o rapaz era semelhante à mãe. Até que percebi que aquilo era o nosso futuro. A nossa família. Tão contentes que ficamos que nos deitamos na relva verde e fresca. As nossas crianças, subiram-nos pelas pernas até ao peito. Eu fiquei com a menina e tu com o menino. Aproveitei o tempo e enrolei os cabelos dela no meu dedo. Eram sedosos e brilhantes. Mas de repente, anoiteceu. E ficamos a contemplar as estrelas. Eram brilhantes, calmas. Olhei para os teus olhos e vi o céu estrelado. Estavas linda. Mas era tudo um sonho! Um grande, grande sonho!

João Jesus

16
Mai16

"Escrita Coletiva" - Carolina Pascoal

João Jesus e Luís Jesus

Quando eu era pequenina a minha mãe dizia-me que o Sol e a Lua eram namorados e eu perguntava-lhe, inocentemente, como é que isso podia ser possível uma vez que nunca estavam juntos. A minha mãe ria-se da minha astúcia enquanto me explicava que por vezes a maior prova de amor que podemos dar às pessoas que gostamos é não estar com elas. Dizia-me "O Sol gosta tanto da Lua que se esconde para que ela possa brilhar sozinha. Sabes que o Sol é muito forte e quando aparece é impossível que alguém lhe roube a atenção. Por isso durante a noite ele esconde-se para ver a Lua brilhar para todo o Universo, enquanto dança com as estrelas. Por vezes a maior prova de amor que podemos dar às pessoas que amamos é deixá-las ir, deixá-las estar sozinhas, para que possam brilhar. Para que não lhe roubemos esse brilho." Eu devia ter uns quatro ou cinco  anos na altura e achei a história bonita, mas não a percebi. Só agora é que era capaz de lhe captar o sentido.

Leonor

Para Sempre não é muito tempo

Carolina Pascoal

Mais sobre nós

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

João Jesus

Chamo-me João Jesus. Sou escritor e blogger! Sou português e habito num concelho do distrito de Vila Real! A leitura, a escrita e o filme são as minhas grandes paixões.

letrasaventureiras@sapo.pt

Luís Jesus

Chamo-me Luís Jesus. Sou ilustrador e blogger. Adoro ilustração e tecnologia. Apesar de ser ainda novo, o meu sonho é licenciar-me em engenharia informática e visitar países como a Austrália, Singapura, China e EUA.

letrasaventureiras@sapo.pt

Direitos de Autor

Plágio é CRIME! Não me importo que utilizem os meus textos desde que os identifiquem com o nome pelo qual os escrevo ou o link do blogue. As fotografias que utilizo são retiradas da internet, no entanto, se houver alguma fotografia com direitos de autor: estes não serão esquecidos. Obrigada!

Autora do Banner

DESIGNED BY JOANA ISABEL