Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Letras Aventureiras | Por João e Luís Jesus

De João Jesus e Luís Jesus, nomeados os mais jovens escritores portugueses em 2016.

27
Mai16

"O inesperado" - Excerto do meu novo livro

João Jesus e Luís Jesus

Olá a todos :D!

Hoje vou vos deixar aqui um bocado do meu novo livro! Espero que gostem!

"Eu continuo a andar e ela corre atrás de mim. Arrumamos as coisas à pressa e secamo-nos o melhor que pudemos. O motorista ainda não chegou, por isso temos de esperar. Acabo por comer mais uma barra de cereais que trouxe escondida no bolso. A barra está toda molhada, mas come-se.

                - Adorei esta noite! – Diz a Moli, olhando para as estrelas – Cada segundo!

                - Também eu! Mas ainda não acabou! – Aviso

                - Quanto dinheiro gastaste nisto tudo? – Pergunta ela

                - 206 Dólares! – Digo

                - Isso é muito dinheiro! Quando chegarmos a Nova Iorque, pago-te tudo. – Promete ela

                - Não! Não é preciso!

                - É, é! Bico calado! Tenho dinheiro a sair pela chaminé! – Goza ela

                - Se tu insistes! – Acabo por dizer

                Oiço ao longe um motor de um carro. A limusine deve estar a chegar. A Moli beija-me e aperta-me a mão. Estou tão bem.

                De repente, começo-me a sentir estranho! Estou a suar, dói-me a cabeça e estou desconfortável, para além de sentir o abdómen inchado. Espero que seja de ter ido para a água sem fazer a digestão! Até que sinto uma dor no peito, que é impossível não gemer.

                - Rui? Que se passa querido? – Diz a Moli, preocupada

                - Nada! Eu estou bem! – Minto

                - Não, não estás! Deixa-me ligar para uma ambulância! – Grita ela

                - Não é preciso! – Digo

                De repente, começo a sangrar pelo nariz. Mas não é um simples sangramento, transferir (2).jpgestá a sair sangue aos jorros. Tapo o nariz com as mãos, mas o sangue cai-me pelos dedos. A Moli está horrorizada.

                - Toalha! – É a única coisa que consigo dizer

                - Toma! – Diz ela- AJUDA!

                Tapo o nariz com a toalha e observo-a a ficar toda vermelha. Fico tonto e caio com a cabeça no chão. Só vejo o motorista chegar e a empurrar Moli para o lado, enquanto eu sou carregado."

  
27
Mai16

"Para Sempre"

João Jesus e Luís Jesus
Por que Deus permiteque as mães vão-se embora?Mãe não tem limite,é tempo sem hora,luz que não apagaquando sopra o ventoe chuva desaba,veludo escondidona pele enrugada,água pura, ar puro,puro pensamento.Morrer acontececom o que é breve e passasem deixar vestígio.Mãe, na sua graça,é eternidade.Por que Deus se lembra— mistério profundo —de tirá-la um dia?Fosse eu Rei do Mundo,baixava uma lei:Mãe não morre nunca,mãe ficará semprejunto de seu filhoe ele, velho embora,será pequeninofeito grão de milho.Carlos Drummond de Andrade, in 'Lição de Coisas'

Mais sobre nós

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

João Jesus

Chamo-me João Jesus. Sou escritor e blogger! Sou português e habito num concelho do distrito de Vila Real! A leitura, a escrita e o filme são as minhas grandes paixões.

letrasaventureiras@sapo.pt

Luís Jesus

Chamo-me Luís Jesus. Sou ilustrador e blogger. Adoro ilustração e tecnologia. Apesar de ser ainda novo, o meu sonho é licenciar-me em engenharia informática e visitar países como a Austrália, Singapura, China e EUA.

letrasaventureiras@sapo.pt

Direitos de Autor

Plágio é CRIME! Não me importo que utilizem os meus textos desde que os identifiquem com o nome pelo qual os escrevo ou o link do blogue. As fotografias que utilizo são retiradas da internet, no entanto, se houver alguma fotografia com direitos de autor: estes não serão esquecidos. Obrigada!

Autora do Banner

DESIGNED BY JOANA ISABEL