Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Letras Aventureiras | Por João e Luís Jesus

De João Jesus e Luís Jesus, nomeados os mais jovens escritores portugueses em 2016.

12
Jun16

O gato e o rato 🐱🐭

João Jesus e Luís Jesus

Numa cidade bem grande, vivam os Silva. Os Silva era uma família rica que viviam numa casa enorme. Com eles vivia um gato, que se chamava Rufino. O Rufino era muito gordo, preguiçoso e não fazia mal a uma mosca.

Uma vez chegou aquela casa um rato. O rato vinha de uma aldeia muito pobrezinha e quando soube que havia uma cidade perto de lá, ele mudou-se. O rato era órfão e era muito honesto. Não levou nada, porque não tinha nada. Chamava-se Dentinho.

Ao falar com outros ratos da cidade, o Dentinho descobriu que a melhor casa para viver era a dos Silva. Ao entrar por uma janela, o rato ficou admirado com a riqueza daquela família. Procurou um sítio fofinho para viver e encontrou a dispensa. Lá não estava calor nem frio, havia comida aos montes e tinha alguns colchões no fundo da dispensa. Ele preparou-se para começar a comer uma fatia de queijo Camembert, quando ouviu um barulho. Alguém estava a entrar na dispensa! O Dentinho olhou por todos os lados e viu uma senhora alta, que foi buscar pão. Também trazia consigo um animal que o rato não conhecia.

- Rufino minha bola de pêlo! Fica aqui e serve-te à vontade! Gatinho da mamã! - Disse a senhora

O rato estremeceu mal ouviu a palavra "gatinho". Os ratos tinham-o avisado para ter cuidado com os gatos, que eram maus, que tinham dentes afiados e garras assassinas. Mas Dentinho ao ver Rufino não acreditava em nenhuma das palavras dos ratos. Ele parecia-lhe "adorável"! O gato começou a cheirar o ar, o que significava que ele desconfiava que havia lá alguma coisa. De repente o gato viu o rato e ficou a olhar para ele muito sério. O Dentinho saiu do seu esconderijo e foi cumprimentá-lo. Muito desconfiado, o gato chegou-se para trás. O rato explicou-lhe que ele não fazia mal e que queria ter um amigo. O gato então começou a ouvir.

O rato explicou-lhe que nunca tivera um amigo e o coração do Rufino derreteu. Então começaram a falar sobre a vida dos dois. O gato revelou que sempre quis viver no campo, porque era muito mais sossegado e o rato disse que queria viver na cidade para viver melhor.

De repente apareceu um homem. O gato tremeu e disse rapidamente ao rato que era o seu dono. O homem ficou vermelho ao ver o gato à beira do rato sem fazer nada.

- Rufino! Mata essa coisa! - Disse o homem enojado

Rufino não se mexeu.

-Ou matas essa coisa ou mando-te para a rua e nunca mais pões aqui os pés. - Gritou

Rufino e o rato olharam-se. Rufino não queria magoar o Dentinho, e este não queria que Rufino sofresse por ele. De repente o gato teve uma ideia. Saltou para cima das calças do dono e rasgou-as todas. O dono deu-lhe um pontapé e expulsou-o de casa. O rato percebeu o seu plano e saiu também de casa.

Já na rua, o gato e o rato voltaram-se a encontrar e perceberam que não tinham de ser inimigos. Então foram viver juntos para o campo.

12
Jun16

Citação do Dia 12/06/2016

João Jesus e Luís Jesus
"A vida, que parece uma linha recta, não o é. Construímos a nossa vida só nuns cinco por cento, o resto é feito pelos outros, porque vivemos com os outros e às vezes contra os outros. Mas essa pequena percentagem, esses cinco por cento, é o resultado da sinceridade consigo mesmo."José Saramago

Mais sobre nós

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

João Jesus

Chamo-me João Jesus. Sou escritor e blogger! Sou português e habito num concelho do distrito de Vila Real! A leitura, a escrita e o filme são as minhas grandes paixões.

letrasaventureiras@sapo.pt

Luís Jesus

Chamo-me Luís Jesus. Sou ilustrador e blogger. Adoro ilustração e tecnologia. Apesar de ser ainda novo, o meu sonho é licenciar-me em engenharia informática e visitar países como a Austrália, Singapura, China e EUA.

letrasaventureiras@sapo.pt

Direitos de Autor

Plágio é CRIME! Não me importo que utilizem os meus textos desde que os identifiquem com o nome pelo qual os escrevo ou o link do blogue. As fotografias que utilizo são retiradas da internet, no entanto, se houver alguma fotografia com direitos de autor: estes não serão esquecidos. Obrigada!

Autora do Banner

DESIGNED BY JOANA ISABEL