Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Letras Aventureiras | Por João e Luís Jesus

De João Jesus e Luís Jesus, nomeados os mais jovens escritores portugueses em 2016.

26
Jun16

A Porquinha 🐷

João Jesus e Luís Jesus

Perto daqui, havia uma quinta, onde vivam os mais felizes e trabalhadores animais. Os animais conviviam e trabalhavam muito para atingirem os seus sonhos.

O agricultor gostava muito de viver lá, porque gostava de ver os animais todos os dias a atingirem os seus sonhos!

Um dia, o agricultor foi à feira e viu uma porquinha muito bonita, que estava à venda. Ficou tão encantado com ela, que a comprou. Muito feliz, o agricultor foi para a quinta preparar um lar para a porquinha. Quando chegou à quinta, o agricultor começou a preparar uma casinha para a porca. Passadas algumas horas, o agricultor terminou e disse à porquinha para ela ir dormir, que amanhã tinham de trabalhar.

Muito intrigada, a porquinha começou a protestar.

- Achas que eu vou dormir em cima de um monte de palha? Eu sou uma porquinha!

O agricultor ficou muito confuso com aquele protesto.

- Claro! Onde é que pensavas que ias dormir?

-Na tua cama fofinha, claro! - Disse a porca

O agricultor começou a rir:

-Tu não podes dormir na minha cama! E depois onde é que eu ia dormir? - Perguntou o agricultor

-Aqui! - Respondeu ela

O agricultor ficou perplexo com aquela resposta, mas para não a contrariar, lá a deixou ir dormir uma noite na sua caminha.

A noite passou e de manhã cedinho, o agricultor foi acordar os animais para irem trabalhar. A porquinha recusou-se a levantar-se tão cedo. O agricultor lá aceitou isso e foi preparar-lhe o pequeno-almoço: duas maçãs e algumas cascas de cenoura e batata que ele usou no dia anterior.

Quando a porquinha acordou e foi comer o seu pequeno-almoço, ficou muito furiosa com aquela mistela preparada pelo agricultor. Gritou tanto com ele, que o obrigou a deixá-la comer a comida dele. A porca foi ao frigorífico e bebeu uma taça de leite com cereais e um donuts cheio de chocolate.

O agricultor ficou muito triste com a atitude da porca, mas não desistiu de fazer a porquinha viver como os outros animais. Depois do pequeno-almoço, o agricultor ordenou-lhe que ela fosse trabalhar com os outros animais. Contra a sua vontade, a porquinha lá foi com os outros animais.

Chegaram a um campo de milho, que era para desfolhar, mas a porquinha fugiu para não fazer nada.

Ao fim do dia, os animais acabaram a colheita e muito cansados foram para as suas casas. O agricultor ficou muito decepcionado com a atitude da porca, então resolveu armar-lhe um plano para a fazer trabalhar.

De manhã o agricultor não foi acordar a porca e chamou um carniceiro para matar a porquinha, pois ela era bem gorda e dava para fazer umas boas salsichas. Quando a porca acordou, ela estranhou de o agricultor não a ter ido chamar. Levantou-se da cama e foi comer outra vez o seu grande pequeno-almoço. Quando saiu de casa, ela viu o carniceiro. Ficou tão assustada com aquilo, que caiu ao chão, desmaiada.

Quando acordou, o agricultor explicou-lhe que aquilo fora uma partida para fazer com que a porquinha percebesse que se não trabalha-se ia sofrer as consequências. A porquinha pediu desculpa pelos seus atos e prometeu que agora ia viver como os outros animais. O agricultor ficou feliz por a porquinha ter percebido e nessa noite, fizeram uma grande festa com o milho que fora colhido no dia anterior.

assinatura jj

Mais sobre nós

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

João Jesus

Chamo-me João Jesus. Sou escritor e blogger! Sou português e habito num concelho do distrito de Vila Real! A leitura, a escrita e o filme são as minhas grandes paixões.

letrasaventureiras@sapo.pt

Luís Jesus

Chamo-me Luís Jesus. Sou ilustrador e blogger. Adoro ilustração e tecnologia. Apesar de ser ainda novo, o meu sonho é licenciar-me em engenharia informática e visitar países como a Austrália, Singapura, China e EUA.

letrasaventureiras@sapo.pt

Direitos de Autor

Plágio é CRIME! Não me importo que utilizem os meus textos desde que os identifiquem com o nome pelo qual os escrevo ou o link do blogue. As fotografias que utilizo são retiradas da internet, no entanto, se houver alguma fotografia com direitos de autor: estes não serão esquecidos. Obrigada!

Autora do Banner

DESIGNED BY JOANA ISABEL