Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Letras Aventureiras | Por João e Luís Jesus

De João Jesus e Luís Jesus, nomeados os mais jovens escritores portugueses em 2016.

24
Dez16

"É Natal, é Natal!"

João Jesus e Luís Jesus

Resultado de imagem para ceia de natal

Carminda e Isaura, passaram o resto do ano a tentarem dar-se um pouco melhor e esquecerem-se daquele incidente com Ramiro, o agricultor que gostava da Amélia do mercado, uma senhora muito feia e não sabiam como ele gostava daquele monstro. 

Depressa chegou o Natal e as duas continuavam descontentes, mas um pouco mais amigas. Agora Ramiro vendia os seus vegetais a Amélia para ela vender no mercado.

Carminda (acordando) - Ai, ai as minhas cruzes! (Leva mão as costas e começa a abraçar-se) Que briole que hoje está! Aposto que foi a Amélia que veio fazer das dela!

(Levanta-se vagarosamente e olha para o calendário na sua cozinha e de repente dá um grito esganiçado)

Carminda (gritando) - Nossa Senhora! Perdoe-me! Esqueci-me do dia mais especial do ano! Já sei... Já sei... As portinhas lá do céu...puff... fecharam-se para mim! Toma Maria Carminda que vais viver num fogão de tamanho esquecimento!

(Carminda continua a lamentar-se de se ter esquecido)

Carminda (suspirando) - Nem o pinheirinho fiz! Nem o presépio! Nem dei uma esmolinha à igreja!

(Ouve-se passos perto da porta da casa de Carminda)

Isaura (sussurrando) - Que briole! Nunca vi tanto frio! Que é que esta mulher já anda a fazer de pé e aos gritos?

(Isaura abre a porta e vê a amiga a choramingar)

Isaura (gritando) - Oh Carmindinha, porque é que vossemecê está a chorar? Olhe que a chorar não se vai a lado nenhum! Oiça o que lhe digo! Já há uns tempos choro tanto do meu Ramiro me ter trocado que...

Carminda (gritando) - Cale-se que já não posso ouvir o nome desse desgraçado! Que venha o diabo e o leve! (Lembrando-se do seu pecado) Ai nossa mãe do céu! O diabo vai-me levar é a mim!

Isaura (desesperada) - Ai valha-me Deus! Mulher não diga essas tolérias! Olhe que o malvado ainda lhe dá para a levar para o seu covil e depois quem vai chorar vou ser eu, de perdermos tamanha beleza de idosa! Mas afinal, o que é você fez de tão mau?

Carminda (com a voz esganiçada) - Eu... Eu... Ai! Eu esqueci-me que hoje é dia de consoada! Eu sabia que me estava a esquecer de alguma coisa! (Ajoelhando-se) Perdoe-me!

Isaura (preocupada) - Ai não me diga? Hoje é Natal? (gritando) Ai eu também me esqueci! Eu sabia que ia para o inferno, mas ao menos podia continuar a iludir-me mais um pouco! Porquê?

Carminda e Isaura (em coro) - Somos umas desgraçadas! Pobres de nós!

(De repente batem à porta. Carminda ajeita-se e abre a porta. Quem está lá é Amélia. Surpreendida, fecha-lhe a porta na cara.)

Carminda (sussurrando) - Isaura Isabel? O diabo está ali e veio-nos buscar!

Isaura (rindo-se) - Deixe-se de maluquice! Eu abro!

(Isaura abre a porta e depara-se com Amélia. Ela fecha-lhe a porta na cara.)

Isaura (gritando) - Ai nosso Jesus! É mesmo! O que é que aquela vadia anda cá a fazer?

(Isaura abre a porta.)

Amélia (com ar de irritada) - Isso são maneiras? Eu aqui ao frio e vocês não me deixam entrar? Não admira que o meu Rami vos deixou!

Carminda (enervada) - Segura-me que eu vou-lhe às trombas! Segura-me Isaura!

Isaura (enojada) - Oh Carminda, não acha que os meus ossos já estão velhos demais? Olha esta! Ir segurar esta mulher! Deixava-te era cair no chão, de certeza! (rindo-se) E olha lá Amélia! Pareces aquelas que andam por aí atrás dos homens casados! Que jeito é esse de chamar Rami ao Ramiro?

Amélia (tentando arranjar confusão) - Sabes querida, quando uma pessoa gosta da outra, dá-lhe o nome que quer! É tão... Como é que a canalha de hoje em dia diz? Ah! Fixe! Já tu não podes ser fixe, pois não tens ninguém que te quer! (pensando outra vez) LOL!

(Carminda ri-se)

Carminda- Pareces a minha vaca, a Bonita, a berrar! (gargalhando)

Isaura (com os nervos à flor da pele) - Tu merecias era uma vergastada pelas costas abaixo! Mas com uma vara de oliveira fininha, para se dobrar por essas costas de corcunda e te deixar toda negra!

Amélia (Pensando outra vez) - Pfff! Como se tu fosses capaz... mano! Bem, tenho mais que fazer! Tenho de assar o peru para o meu Ramiro! E não me esqueci de vós! Trouxe-vos aqui umas beringelas, para se contentarem! Não digam que não vos dei nada! (pensando outra vez) Bye manas! Feliz Natal!

assinatura-jj

Mais sobre nós

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

João Jesus

Chamo-me João Jesus. Sou escritor e blogger! Sou português e habito num concelho do distrito de Vila Real! A leitura, a escrita e o filme são as minhas grandes paixões.

letrasaventureiras@sapo.pt

Luís Jesus

Chamo-me Luís Jesus. Sou ilustrador e blogger. Adoro ilustração e tecnologia. Apesar de ser ainda novo, o meu sonho é licenciar-me em engenharia informática e visitar países como a Austrália, Singapura, China e EUA.

letrasaventureiras@sapo.pt

Direitos de Autor

Plágio é CRIME! Não me importo que utilizem os meus textos desde que os identifiquem com o nome pelo qual os escrevo ou o link do blogue. As fotografias que utilizo são retiradas da internet, no entanto, se houver alguma fotografia com direitos de autor: estes não serão esquecidos. Obrigada!

Autora do Banner

DESIGNED BY JOANA ISABEL